terça-feira, 8 de abril de 2008

Etiqueta em casa

Aconteceu de verdade no mundo off, assim como algumas coisas que relato por aqui. Estava fazendo pesquisas para um editorial de moda e a campainha tocou. Já seria pouco normal o ocorrido, e piorou ainda por ter acontecido quase às 11 da noite, quando normalmente já passei meus cremes e me recolhi. Eram duas vizinhas brigando feio, e resolveram pedir a minha intercessão. Uma acusava a outra de perturbar o seu sono, a outra se defendia da uma dizendo que ela tem direito à privacidade, a uma ameaçou chamar a polícia por conta do som alto que a outra escutava etc. Nem parecia um condomínio de alto luxo, mas sim um prediozinho suburbano qualquer. O que fiz? Fechei a porta na cara das duas e mandei que elas se entendessem sem importunar os vizinhos que não tem nada com o assunto. Se fui grosseira? Menos que elas, que não tem nada que ficar tocando na casa dos outros tarde da noite; mesmo sendo o apartamento da síndica, no caso o meu.

Dicas da Gilda para viver em sociedade: 1. Música alta jamais, o mp3 player nasceu para você arrebentar os seus tímpanos sem incomodar ninguém. 2. Tolerância e respeito para com o outro caem bem em qualquer lugar. 3. Não dá conta de conviver? Compre uma casa no mato. Não tem dinheiro para comprar uma casa no mato? Aprenda a conviver. 4. E o mais importante de tudo: não bata à porta dos outros, nem telefone para a casa de ninguém (celular pode, mas não de madrugada) depois das 9 da noite e antes das 9 da manhã, a não ser se for caso de morte anunciada. Principalmente se for na minha casa, obrigada.

4 comentários:

Charlotte disse...

Gilda querida, acho que vou tirar um print do seu artigo e entregar aos vizinhos. Como sempre você é um luxo! Adorei mesmo.

Cynthia Poderosos disse...

ahahahahahaha
Mas, fofa, me diga: Se você é a síndica, não poderia ter ajudado a resolver?? E se fosse só uma delas a reclamar??

Gilda Evans disse...

Se fosse em um horário compatível, com certeza. O que acontece [e não contei aqui] é que essa discussão é antiga, e elas sempre apelam para a síndica. Dessa vez quem apelou fui eu!

Georgina Maria disse...

Gilda querida.

Estou contigo e não abro. E quem ligar pra mim antes das 9 vai deixar recado pois não atendo mesmo!
Bjinhos